junho 17, 2016

Não sobrará ninguém? Que não sobre!

É preciso enrijecer as cordas em todos os nós dessa teia, sob pena de sermos capturados por sua perversa malemolência. Sobraram poucos, é fato. Mas, será somente por meio de um novo começo sem meios termos, jeitinhos e concessões que teremos um país renovado depois dessa crise. Onde enfim, possamos criar um cenário em que “a governabilidade e aniticorrupção caminhem mais próximas”, segundo a boa previsão da cientista política Izabela Corrê. Incentivando assim a entrada em cena de novos atores sociais, enfim, genuinamente interessados em construir um Brasil para os brasileiros"


Nenhum comentário: